quinta-feira, 7 de maio de 2015

Os caminhos da vida.

Bom dia para todos vocês!!!

Há dias que queria escrever este post, mas me faltavam palavras...

Perdi a minha avó na quinta-feira passada, dia 30 de abril, aos 99 anos... Há muitos anos ela lutava com um problema grave no coração e uns anos depois foi a vez do mal de alzheimer dar a sua contribuição... A minha avó lutou bravamente com a ajuda incansável dos filhos e principalmente da sua segunda filha, a nossa querida Ló!!!!
Meu avô partiu há muitos anos atrás, depois de um casamento feliz de mais de quarenta anos... A minha avó conseguiu, ao seu modo,  manter todos na linha depois da morte do meu avô, persistindo na união da família... Vejam bem: os meus avós tiveram nove filhos e quase todos se casaram e tiveram mais filhos e os filhos dos filhos tiveram mais filhos... estamos falando por baixo de uma família de umas 120 pessoas mais ou menos... rsrsrs
Eu me lembro que quando fiquei noiva ( e fui a primeira dos netos), minha avó disse ao meu marido:
-Estou muito feliz porque ganhei mais um neto !!!
E desde então, contava os maridos e mulheres de seus netos como sendo seus netos também... Os maridos e mulheres de seus próprios filhos há anos desfrutavam desse mesmo privilégio...
Estou contando isso para que alguns de vocês que não conheceram a minha avó, tenham uma ideia do quão agregadora , ela era... Um verdadeiro exemplo!!!!Nunca em minha vida vi minha avó falar mal de ninguém, de dar um palpite sem que tenha sido solicitada, nunca se oferecia para nada que não tivesse sido convidada... Enfim , soube viver feliz e ensinar aos filhos a serem da mesma maneira... Se todos aprenderam, eu não sei...
A minha avó para não se esquecer de nada referente aos filhos e netos, tinha o hábito de anotar tudo... Mas tudo mesmo. Data e local de casamentos dos filhos e netos, local e data de nascimento dos filhos e netos, quando começavam a trabalhar, quando recebiam uma promoção, quando ganhavam um premio e por ai vai... Minha irmã pegou todas essas anotações, com a ajuda da minha avó , dos demais tios e primos, atualizou tudo e fez um livro lindo da nossa família!!!! E este livro começa com uma linda carta do meu avô para a minha avó, quando ele trabalhava em outra cidade e morria de saudades da mulher e das filhas.... Linda . linda . linda!!! E emocionante ver o amor dos dois!!!! Algum dia, posto aqui...
É lógico, que em algum momento houve divergência de opiniões, alguns sentidos com outros, fofoquinhas aqui e ali... coisas de uma grande família ... O que estou querendo dizer com isso, é que a semente dos meus avós foram tao bem plantadas que hoje depois da morte dos dois, a família está colhendo os ensinamentos deles... E repassando aos seus filhos e estes aos seus outros filhos!!!!!
A família é a nossa base!

Então queria agradecer de coração a Deus por nos presentear com todos esses ensinamentos!!!! Valeu!!!

Tenho duas orações maravilhosas que nos acalma a alma...

Uma é a oração de santo agostinho:


SIGA EM FRENTE, A VIDA CONTINUA.

A morte não é nada.

É somente uma passagem de uma dimensão para outra.

Eu somente passei para o outro lado do caminho. Eu estou, agora em uma outra vida, não podem atormentar essa minha passagem com tristeza e lágrimas.

Eu tenho que ter muita paz para purificar minha alma e andar tranqüilo pelos jardins da dimensão que me encontro.

Vocês são vocês. Estão vivos, a vida não pode parar porque um membro da família partiu. O que eu era para vocês, eu continuarei sendo.

Se dei bons exemplos, siga-os, se fui bom imitem-me, se deixei vocês com saudades, quando se lembrarem de mim façam uma oração, peçam meu descanso, meu repouso e que meu encontro com Deus, seja minha glória.

Me dêem o nome que vocês sempre me deram, falem comigo como vocês sempre fizeram.
As lágrimas de vocês me fazem um enorme mal, cada um de nós tem seu dia marcado, o meu veio agora.
Pensem simplesmente que nos encontraremos mais cedo ou mais tarde.

Vocês continuam vivendo no mundo das criaturas, eu estou vivendo no mundo do Criador.
Não utilizem um tom solene ou triste, continuem a rir juntos.

Rezem, sorriam, pensem em mim.

Que meu nome seja pronunciado como sempre foi, sem diferença por eu não estar presente, não sai da vida de vocês porque quis, mas sim porque Deus determinou, aceitem para que eu não lamente, estar sendo motivo de sofrimento, pois jamais os magoaria por minha vontade.

Não tenham revoltas, não lamentem, apenas tentem compreender. Se não lembrarem de mim com alegria, vou ficar no meio do caminho, sem poder ir para onde tenho que ir, sabendo que nada posso fazer para voltar para vocês.

Não quero tristeza, não quero lágrimas, quero orações.

A vida significa tudo o que ela sempre significou, o fio não foi cortado.

Por que eu estaria fora de seus pensamentos, agora que estou apenas fora de suas vistas?
Eu não estou longe, apenas estou do outro lado do caminho...

Vocês que ficaram, sigam em frente, a vida continua linda e bela como sempre foi “


E a outra não é uma oração e sim um poema, tão lindo e verdeiro que fala sobre nosso Pai que nos segura no colo, nos ampara e nos leva pela vida... 


Pegadas na areia


Uma noite eu tive um sonho...


Sonhei que estava andando na praia


com o Senhor
e no céu passavam cenas de minha vida.
Para cada cena que passava,
percebi que eram deixados dois pares
de pegadas na areia:
um era meu e o outro do Senhor.
Quando a última cena da minha vida
passou diante de nós, olhei para trás,
para as pegadas na areia,
e notei que muitas vezes,
no caminho da minha vida,
havia apenas um par de pegadas na areia.
Notei também que isso aconteceu
nos momentos mais difíceis
e angustiantes da minha vida.
Isso aborreceu-me deveras
e perguntei então ao meu Senhor:
- Senhor, tu não me disseste que,
tendo eu resolvido te seguir,
tu andarias sempre comigo,
em todo o caminho?
Contudo, notei que durante
as maiores tribulações do meu viver,
havia apenas um par de pegadas na areia.
Não compreendo por que nas horas
em que eu mais necessitava de ti,
tu me deixaste sozinho.
O Senhor me respondeu:
- Meu querido filho.
Jamais te deixaria nas horas
de prova e de sofrimento.
Quando viste na areia,
apenas um par de pegadas,
eram as minhas.
Foi exatamente aí,
que te carreguei nos braços.



Até mais!!!!